Apelos do coração não precisam de títulos

Fonte: Pixabay/Unsplash

A verdade mais reveladora de toda minha vida: Eu quero me apaixonar.

Meu coração sempre foi muito gelado, muito duro para qualquer pessoa conseguir entrar, para qualquer sorriso tentar esquentar. Sempre fui muito cética com coisas em relação ao amor e nunca me deixei levar.
Mesmo com todas as coisas ruins que a responsabilidade de “estar com”, representa, eu estou me sentindo pronta.

Há alguma parte dentro de mim que clama muito forte para ter alguém a qual eu possa conversar, e beijar e brigar.

Eu quero as brigas, eu quero a superação, eu quero o bom dia... Eu quero tudo embalado para presente – este que eu receberia todo dia.

Finalmente, depois de tanto tempo, eu presto atenção nas minhas ações e juro muda-las para o meu melhor e o melhor do outro também.

Não aguento ser apenas “eu”, eu quero ser “nós”, eu quero pensar em “ti” e ter alguém representando. Eu quero que me perguntem como “você” está e eu ter o que dizer, porque existe um “você”.

Eu não me importo em ver jogos de futebol, não me importo nenhum pouco. Não me importo numa televisão no nosso quarto, isso nos aproximaria de noite.

Eu quero, eu preciso ter os seus defeitos junto com os meus, eu quero cantar contigo desafinadamente aquela canção bonita.

Eu quero ter um encontro na nossa pizzaria favorita e em tantas outras que vamos conhecendo por aí. Eu quero viajar para os lugares mais distantes (e também para os próximos), apenas para dizer que eu te amei em todos os quatro cantos da Terra. Eu quero tudo.

Eu vou te amar do nascer ao pôr do sol, ontem muito menos do que hoje, muito menos do que amanhã.

Mas, primeiro eu preciso te provar que eu quero tudo isso, que não vai ser mais uma desilusão, porque eu não vou sair magoada se tu também não sair.

Adri ☺

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout por Flavinha Garota de Aquario

Design by Emporium Digital