Quando ele disser que te Ama





O universo feminino me encanta. Me encantam as reticências, as lágrimas derramadas por momentos que nunca aconteceram, os corações machucados por promessas que não foram feitas, as palavras que a gente deve ler nas entrelinhas. Só no universo feminino um não pode ser sim e a gente fica feito tonto procurando decifrar. Geralmente do lado de cá, na terra do testosterona, um não é não e pronto. Confesso: somos deficientes de abstrato, comparados a vocês.
                Sempre há algo que eu preciso entender sobre as mulheres. Sempre há um outro mistério, um outro sorriso, um outro olhar, uma interrogação lançada como ponto final. Por isto escrevo tanto sobre vocês, porque gosto de escrever sobre coisas que me encantam.  Não declaro minha paixão por vocês em crônicas, livros, poemas e canções para “pegar mulher”, como muitos sugerem. Ora, fosse esta minha pretensão, trocaria horas de leitura por horas de musculação. Brincando com uma frase clássica do poetinha, eu diria: As burras que me desculpem, mas inteligência é fundamental! Mulher inteligente, a gente não conquista, não pega, não seduz apenas com palavras. Deve haver coesão entre o que se diz e o que se faz. Deve haver interesse real...
                E é sobre e para vocês que eu escrevo, mulheres inteligentes. Pois acredito ser bem difícil uma pessoa burra se interessar por um artigo publicado num site chamado APAIXONADA POR LIVROS. Não é?
                As mulheres sempre se queixam dos homens comigo. Amigas, conhecidas, leitoras, familiares. Mas ele dizia que me amava! É a frase que mais ouço. Poxa, a mulher veio ao mundo com um sentido a mais que nós homens. A famosa intuição feminina não falha quando usada. Cadê ela? Porque vocês a rejeitam no momento em que mais deveriam usá-la? A escritora e compositora mineira Fernanda Mello escreveu maravilhosamente em sua crônica Mulheres Inteligentes e Homens pra lá de Babacas: “Afinal um cara babaca sempre dá pistas de que é babaca. Só não enxerga quem não quer”. Concordo em gênero, número e grau! Mas daí ouço: “Ah, mas esse lance de intuição feminina não funciona comigo!” ou “A minha intuição só me deixa em maus lençóis!”. Ok! Tudo bem. Então esqueçam este lance de intuição e ouçam o conselho de um amigo:
                Quando ele disser que te ama, naquele momento em que passarinhos azuis voam no céu e sinos tocam gostosos de se ouvir, invente uma desculpa esfarrapada e dê-lhe um pé na bunda (de leve, sem machucar). Diga qualquer coisa e deixe o Dom Juan no vácuo. Se houver interesse, minha amiga, ele vai te procurar. Uma desculpa esfarrapada não fará com que ele saia de sua vida, se houver interesse real. Nós homens não conseguimos amar em silêncio, como vocês conseguem.Lembram da nossa deficiência de abstrato? Portanto, quando o príncipe encantado aparecer e se declarar e a sua intuição se emudecer, tenha coragem e deixe-o no vácuo. Porque ele VAI TE PROCURAR.
                E se ele não me procurar?
                Hum... alguém aí tem alguma pergunta?


PS.: Voltando ao APX depois de quase um ano de ausência. Mesmo sabendo que as portas sempre estiveram abertas, precisei me ausentar para colocar as coisas em ordem, escrever meu novo livro (que desejo lançar em breve) e trazer a inspiração de volta. Senti uma falta enorme deste espaço e do pessoal que sempre esteve presente nas leituras dos meus textos. Obrigado sempre, Márcia Rios! Obrigado também às amigas Adriana Brazil, Fernanda Meireles, Márcia Paiva e Mari Sampaio pelo carinho de sempre. E a todos os leitores do APX que acompanham os textos que publico aqui. Um abraço cheio de carinho e agradecimento a todos.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout por Flavinha Garota de Aquario

Design by Emporium Digital