Editora Modo – Novidades de Julho continuam…

Apresentação1

Antes Tarde que mais Tarde Ainda / Liana Cupini.
clip_image002[7]
Capa de Renato Klisman
Apresentação2

clip_image002[9]
Liana Cupini, é formada em Comunicação Social (Publicidade), estudou Comércio Exterior e tem MBA em Recursos Humanos. Atualmente cursa Letras para se aproximar mais da sua paixão: a Literatura.
A paulistana é fundadora do grupo Selo Brasileira, que desde 2010, reúne escritores de mais diversos gêneros, a fim de contribuir para a mudança dos hábitos dos leitores brasileiros. O grupo busca a popularização da leitura e a divulgação da nova literatura nacional.
São realizadas várias palestras e eventos todo mês, o que gera uma aproximação com o publico leitor.
Autora de grande aceitação do publico por sua linguagem ágil e objetiva, tem a versatilidade como característica.
image_thumb[33]
O SOL EM MINHA NOITE / Faah Bastos
clip_image002[15]
Apresentação.4
clip_image002[11]
                                                         promoção
http://clubedolivrope.blogspot.com.br/2012/07/promocao-sol-em-minha-noite.html

Resenha de Ka Alencar, sobre a obra.
Apresentação3
Assim começa um dos melhores romances que li nos últimos tempos.

Helena é uma garota comum, que se tornou muito depressiva depois da morte do seu pai, centro de sua família.
Viver agora não era mais fácil, simples. Viver agora, não dependia mais de apenas respirar.
Sem seu pai, Helena se viu tão perdida que não viu outra escolha a não ser acabar com o sofrimento que tanto a consumia.
Mas a vida não iria embora de Helena tão facilmente, e o destino jogou Rafael em seu caminho, rapaz que a salvou no riacho e que agora irá preencher a sua vida.
Apresentação5
Um amor arrebatador toma conta de Helena, mas vivê-lo não será fácil, afinal, exitem outras pessoas em sua vida, como por exemplo, Daniel, seu melhor amigo, seu companheiro de tantas horas e apaixonado confesso. Há também Orfeu, com quem Helena trocou cartas por meses, cartas que a ajudaram passar pelos dias e que despertaram nela um sentimento de carinho.
Apresentação6
O Sol em Minha Noite me fez chorar, emocionar, correr em busca de respostas para as dúvidas da Helena, tentar solucionar para ela os problemas que tanto afligiam. Eu queria entrar no livro e aconselhá-la, juro! rsrs
Eu me identifiquei com a personagem, com o amor que ela sentia, com suas tristezas, com sua intensidade.
O que é estranho, porque essa mesma intensidade, às vezes, era o que me irritava no livro.
Mas eu explico... rsrs
É que, como eu estava gostando demais, eu queria logo que tudo acontecesse, mas a Helena se perdia falando sobre o Rafael e eu queria gritar: "Vai garota, faz logo isso!" rsrs
É tipo, a Isabella Swan e seu fascínio pelo Edward.
Apresentação7
Mas fora a minha loucura, posso realmente afirmar:
Sol em Minha Noite é um dos melhores romances que já li, e eu o indico para todos que gostam de livros intensos e puros, pois assim é a sua estória.
Espero que tenham gostado.
Conheça o Post Original no Blog Acho Que Cresci Acho Que Cresci...: Indicação de Livro - Sol em Minha Noite ~ Editora Modo http://achoquecresci.blogspot.com/2012/06/indicacao-de-livro-sol-em-minha-noite.html#ixzz210SadIYy
Por Karol Alencar. Plágio é crime, não compartilhe esse texto sem a devida autorização prévia.
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives
image_thumb[33]
CARTAS DE AMOR / Dirceu W. Ramos
clip_image002[17]
clip_image002[19]
clip_image002[21]
barrinha32
flor
Entrevista de Paula Vendramini na Televisão
clip_image002[25]
Assistam:
http://www.tarobacascavel.com.br/videos/materia/vitrinerevista/13243/Entrevista_com_a_toledense_Paula_Vendramini

Programa Ver Mais da RIC TV e Vitrine Revista, da TV Tarobá.
fotos
Exposição dos livros:
Devoy e Almakia, em Toledo
clip_image002[27]
No dia 14 de Julho as autoras Paula Vendramini e Lhaisa Andria fizeram o lançamento de seus livros na Biblioteca Municipal de Toledo, com o apoio da Secretaria de Educação do Município.
As duas já haviam feito o lançamento de Devoy 1 – Kassan em Foz do Iguaçu na quarta-feira anterior (dia 11), na Livraria Nobel, como uma das atividades do evento AnimeFoz do qual são organizadoras.
clip_image002[29]
Paula Vendramini começou sua jornada de escritora na cidade antes de se mudar para Curitiba, além de ser figura conhecida entre os leitores de Literatura Fantástica desde suas fanfics da época de colegial. A palestra foi uma oportunidade de ela poder apresentar seu livro e conversar com essas pessoas que acompanharam Devoy muito antes de a história ser publicada em páginas impressas.
clip_image002[31]
clip_image001
A Nobel também teve a surpresa de o Domínio de Almakia pela primeira vez se mostrar ao mundo com seus contornos geográficos. O professor Alexandre Kalfeld transformou o que antes eram apenas cenários criados pela autora e divididos com seus leitores em uma mapa detalhado e colorido desse novo mundo da Literatura Fantástica. E, agora, a próxima produção será para o mundo dominado pelos Ocultos. Sim! A Série Devoy também receberá um mapa!
E no sábado, enfrentando o frio e a geada da madrugada, a aventura fantástica foi viajar para Toledo pela primeira vez por conta (e sem um mapa) para chegar a tempo para o lançamento. Concluída a viagem, sãs e salvas (desconsiderando uma ou duas lombadas que não foram vistas no caminho até o último momento) as autoras foram recebidas na Biblioteca Municipal de Toledo com um espaço todo preparado para o evento. Mesmo que a princípio a ideia fosse apenas falar um pouco sobre as obras, a sugestão de repetir a palestra de Foz do Iguaçu foi aceita, e assim o assunto foi bem além dos livros prontos, mas abrangeu todo o caminho até os livros se tornarem de fato o que são. As duas contaram sobre suas trajetórias como autoras de fanfics, sobre os anos de aprendizagem em escrever histórias e o relacionamento com seus leitores, sobre como foi aceitar a realidade de que um livro poderia mesmo surgir dessa brincadeira de escrever e sobre o correr em busca de realizar esse sonho.
clip_image002[33]
Lhaisa Andria publicou no blog do seu livro (http://almakia.wordpress.com):
‘Paula Vendramini e eu estivemos em Toledo e conversamos muito sobre Literatura Fantástica com um público bem variado: desde pessoas que não conheciam esse tipo de leitura até com pessoas que pretendem escrever também. É tudo de bom poder falar sobre nossas histórias, sobre os mundos e personagens que criamos. Mas, é ainda melhor poder fazer essa mágica de alguém se interessar por uma nova leitura, mesmo que não seja o seu estilo, porque nos ouviu falando sobre ela e sobre a nossa trajetória como escritoras.’
clip_image002[35]
Assim, com um público muito variado, Paula pode mostrar o seu trabalho para a cidade onde nasceu, que a recebeu com orgulho e que espera que ela seja exemplo a ser seguido por aqueles que desejam muito alçar voo com seus objetivos, sejam eles quais forem.

clip_image002[39]
clip_image002[41]clip_image002[43]
barrinha32
Resenhas
Resenha por Verônica Sobreira
Antes de Você Chegar / Renata Muller
clip_image002[45]
Ler é um hábito que deve ser cultivado desde e a infância. Quando uma criança desde cedo começa a desenvolver este interesse, fatalmente ao chegar à idade adulta, além de ter lido um punhado considerável de livros, ela será capaz de expandir seu campo leitor e com certeza lerá gêneros variados não desprezando nada, e saberá distinguir, o bom e o ruim.
Nos últimos meses, aos poucos vemos as editoras brasileiras se abrindo para o mercado nacional, sempre em busca de bons títulos. Nada mirabolante, e sim a certeza de uma boa leitura; nada que te deixe tenso, mas algo que te emocione e te leva de uma forma ou de outra a algum tipo de reflexão. É nesta categoria que coloco o livro de Renata Muller, “Antes de Você Chegar” romance simples, mas consistente, história de vidas entrelaçadas, separadas e reencontradas, narrativa singela, mas com um toque peculiar, distinto e perspicaz.
“Antes de Você Chegar” é a história de Ana Maria, uma jovem que tenta superar o abandono do pai, a morte da mãe e as situações complicadas com seu irmão, Gigio, e a partir disso tudo, reconciliar-se com sua própria vida. Nesta trajetória, além de conhecer o amor por conta de dois irmãos – Bruno e Lucas – ela também terá que rever sua história com Pedro, seu padrasto, o único que lhe restou como um apoio, de certa forma um “porto seguro”.
(...) O nome no meu crachá era “Maria”. Eu trabalhava em um Café no centro da cidade. Ficava em um prédio velho, mas que havia sido reformado e pintado em um tom pastel que era o que todos achavam que uma construção antiga deveria ter. Era um lugar pequeno, mas bonito. Daqueles lugares que os engravatados frequentam para se sentirem sofisticados. (...)
Hoje, Ana Maria trabalha em um café, não sabe bem o que quer da vida, mas sabe o que não quer. Ao conhecer Bruno, que ela classifica como seu perseguidor, deixa-se levar um pouco pela loucura dele. Bruno é instável, irritadiço, vive fazendo coisas que não condiz com sua idade e parece ser isso que atrai Ana Maria. Começam a sair e a namorar de uma forma muito inusitada, até que ela conhece Lucas, irmão mais novo de Bruno e o responsável da família. Através de Lucas, Ana Maria descobre os problemas de Bruno, porém ao invés de afastá-la, Lucas somente consegue que ela fique mais próxima dele. A relação com Bruno, fará com que ela repense sobre vários acontecimentos em sua própria vida até este momento, e porquê ela foi tomada por uma “inércia latente”.
(...) O carro estava subindo por uma estrada de terra, na encosta de um morro. Já estávamos andando fazia mais de vinte minutos em uma direção que eu nunca havia ido antes. Umas poucas casinhas no caminho foram ficando espaçadas e, por alguns instantes, contemplei a minha própria burrice.
Eu era muito lesada por haver entrado naquele carro. Não sabia por que eu tinha feito aquilo. O sujeito andava me perseguindo. Eu sabia disso. Eu não tinha motivos para confiar nele, para confiar que ele não quisesse me fazer mal. A questão era que eu não estava me importando. (...)
O romance de Renata Muller é primeiramente, moderno e construído em uma narrativa simples, porém interessante. Ana Maria é uma jovem triste, sem aparentes perspectivas, mas que quer ser feliz, porém não sabe como. Sente-se culpada por tudo que ocorreu em sua vida. É terrivelmente abalada pela separação brusca do pai. Carrega dentro de sim fantasmas que ela mesma necessita superar para se fortalecer. Sua relação com Bruno e Lucas fará com que ela encare a vida de uma forma mais participante e consequentemente renovadora.
Narrado em primeira pessoa, seguindo uma tendência tanto nacional, quanto internacional é uma romance delicioso de ler. Há tristezas, alegrias, encontros, desencontros e reencontros. “Antes de Você Chegar” é um romance para o publico jovem, que traz à tona as inquietações e o medo de nada dar certo na vida, porém nos mostra que é possível encontrar um caminho e uma solução para todos os problemas de nossa vida.
Alguns personagens de “Antes de Você Chegar”:
Apresentação10
barrinha32
Eventos
 frases      barrinha32
Entrevista

- Cite um momento em sua infância com ligação à arte.
Desde criança, eu sempre fui fascinado pelas artes das cores e adorava (e ainda adoro) desenhar à mão, como forma de expressar o meu modo de pensar sobre o mundo, como também, meu passatempo favorito. Fiz curso de Artes Visuais na faculdade, mas não cheguei a concluí-lo por vários motivos. Acredito que, por eu ser um pisciniano, tenho uma forte ligação pelas artes e sentimentos, desde minha infância até adolescência. Fiz pintura de quadros, e até mesmo, vídeo de animação, feito de massinha de modelar, com uma filmadora que ganhei. É uma estória sobre Frankenstein, e achei muito legal este trabalho de animação. Pretendo futuramente, colocar no youtube assim que converter a fita em formato de vídeo. Enfim, artes, seja nas capas ou nos vídeos, são o que mais adoro fazer.
- Como foi o caminho rumo ao reconhecimento profissional?
Tudo começou quando comecei fazer capas gratuitas para autores, que fazem parte do Clube dos Novos Autores, que publicavam seus livros pelo Bookess. A Adriana Vargas, coordenadora do Clube, conhecia o meu trabalho e indicou para algumas pessoas. Até fiz capa para meu primeiro livro (tinha duas versões diferentes, antes da capa oficial feita pela talentosa Marina Avila). Quando comecei fazer as capas, eu não pensava seguir a profissão como capista, fiz apenas como hobby, por prazer, pois tenho amor às artes e à literatura. Mas quando entrei na equipe da Editora Modo, as coisas mudaram um pouco, e comecei levar meu trabalho a sério, sempre buscando melhorar meu desempenho. Graça a esta oportunidade, pouco a pouco, meus trabalhos são conferidos pelas pessoas através das redes sociais e da indicação dos autores.
- Qual foi, e como foi sua primeira oportunidade de trabalho com as capas?
A minha primeira oportunidade veio quando conheci a conceituada editora Modo e fiz uma capa O Segredo de Eva, de Adriana Vargas, ela mostrou para o editor, e fui aprovado, eles acreditaram em meu potencial. Sou eternamente grato a ela e ao editor, pela oportunidade que me deram. Se não fosse por eles e pela oportunidade oferecida, talvez eu tenha desistido do meu sonho de capista, pois estamos em um mercado muito competitivo, mas que continuarei levando como um hobby, assim como ler livros e pintar os quadros.
- Como é ter um retorno financeiro fazendo o que gosta?
O retorno financeiro até que ajudou para pagar despesas, mas não dá para enriquecer muito com isso, pois é um trabalho autônomo, e como tal, é preciso ter muito esforço para divulgar as capas para as editoras e autores que queiram uma algo que possa agradar, tanto o autor, quanto aos leitores. Mas mesmo assim, apesar de ser trabalhoso, é prazeroso e permite que a imaginação corra solta na hora de compor as artes gráficas.
- como se sente após o término de um trabalho satisfatório? Como é olhar para um trabalho maravilhoso e você saber que quem fez aquilo foi você?
Quando eu termino o trabalho, com resultado satisfatório e aprovado pelo autor e editora, fico muito feliz por ter conseguido por ter mais um feito. Aprecio a arte que criei com muito carinho e admiração, da mesma forma como você encara um recém-nascido, pensando em todo aquele trabalho penoso que teve e quando chega o resultado final, descobre que tudo valeu a pena e que foi muito compensador ter feito todo o trabalho. É assim que sinto quando vejo as minhas capas.
- Existe alguma tendência, inspiração ou influência nos trabalhos que faz?
As artes têm várias facetas e cores. Tudo depende da estória e dos sentimentos. Quando um autor me manda algumas informações sobre o livro, de como ele quer que a capa seja ou alguns exemplos de capas publicadas que ele selecionou como direção, eu logo fico imaginando - como seria o visual da capa. Pesquiso mais no Google em várias línguas, buscando inspiração e ideias através das capas dos livros de fora, das imagens, e até mesmo, em pôster de cinema. Qualquer coisa que tenha um ponto de referência para começar a criar algo bonito, que tenha ligação com a estória.
- Tem algum projeto em desenvolvimento ou em mente. Fale sobre ele.
No momento estou escrevendo a continuação do livro o Entregador de Bonecos, que terá o título de Despedida da Inocência. Acredito que o livro será finalizado no segundo semestre de 2013, ou talvez antes.
- O que falta hoje, como um plus a mais em sua vida profissional?
Humm...eu acho que vender meus livros para Hollywood seria um plus a mais em minha vida profissional. (ah ah ah) Mas não custa sonhar, não é?
- Como é seu dia-a-dia longe das capas?O que faz nas horas de lazer?
Bom, devo confessar que sou workaholic, então longe do computador, vai ser meio difícil para mim. Mas como sou praticamente caseiro, sempre tenho um tempo para ler livros e assistir filmes e seriados, que eu gosto muito. Ouço muitas músicas e saio de vez em quando para caminhar um pouco.
- Como você recebe a admiração do público que admira o seu trabalho? Como se sente com isso?
Quando as pessoas me dizem que gostaram das capas, então eu fico imensamente feliz sabendo que estou no caminho certo como capista, mas ainda tenho que melhorar mais.

- Gostaria de dizer algo mais ou deixar algum recado ou mensagem a seu público?
Obrigado, leitores, por ler a minha entrevista e espero que as capas que fiz para editora Modo sejam de seu agrado, do mesmo modo, em relação aos autores. E não deixem de visita do meu blog www.denislenzi.blogspot.com onde poderão conferir meu livro, meus contos e até meu portfólio.

Capas de Denis Lenzi
clip_image002[47]
Capa de futura publicação da Modo
clip_image002[49]
Contato do autor: denislenzi@gmail.com
clip_image002[51]
barrinha32
Agradecimentos
                          Agradecemos a todos que colaboraram conosco durante este curto período que chegamos até vocês. Seria injusto citar nomes, pois foi um número notável de colaboradores e incentivadores que abriram suas portas para nos apoiar.
                          Não foi fácil, bem sabemos que todo começo requer boa-vontade e disposição para galgar degraus, porém, diante de sonhos, críticas e ideais, seguimos adiante, fazendo nossa parte, utilizando-nos das ferramentas que estavam disponíveis para desempenharmos nosso trabalho. Aprendendo a cada dia, com os resultados bons ou ruins; estudando, analisando, tentando buscar o aprimoramento, pois sabemos que é desta forma o caminho, para quem acredita no sonho que o alimenta.
                           Agradecemos, principalmente, aos autores e parceiros, que conosco seguem a caminhada, acompanhando as flores e obstáculos existentes na estrada, talvez seja esta, a receita para um futuro promissor, que não amedronta e nem envaidece, apenas alimenta a força daquele que ainda acredita em si e no intuito de suas ações.
                                                                         Muito obrigado!
Modo
Blog Face txitter

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout por Flavinha Garota de Aquario

Design by Emporium Digital