Você me pergunta por que eu gosto de você…

images (6)
Sinceramente? Nem mesmo eu sei...

Não sei o que fez com que tudo começasse... Simplesmente, diria até que por acidente, passei a reparar.

Reparar em seus olhos, no seu sorriso, na sua boca, nos seus cabelos, reparar no conjunto completo, como se estivesse tentando gravá-lo na retina. Queimar, na verdade, para que sempre que eu fechar meus olhos possa ver apenas você. Acredito que esteja funcionando, porque me lembro de todo e cada traço seu. Se me perguntassem qual é a cor dos seus olhos, ou que corte de cabelo usava há um ano, saberia responder sem nenhum problema.


Você me pergunta do que eu gosto em você.

Difícil responder...

Como posso escolher apenas uma dentre tantas coisas das quais eu gosto?

Adoro os seus olhos, que por serem claros mostram para qualquer olhar mais atento os riscos de sua íris. Eu gosto de como as sombras são formadas em seu rosto quando você é atingido pela luz do sol. Adoro também o desenho da sua boca, e de como ela combina tão perfeitamente com você. Mas acima de tudo, adoro o seu sorriso, e do como os seus olhos sorriem junto quando isso acontece.

Engana-se se pensa que eu olho apenas para a sua aparência.

Vejo que você fala coisas engraçadas que divertem seus amigos, e que você alegra o ambienta a sua volta. Vejo também que por ter a personalidade que tem você choraria e sofreria, mas também esconderia isso com tudo que tem, até o momento em que não conseguisse mais aguentar. Não sei se estou certa neste ponto, já que você não conversa muito comigo, mas é essa a impressão que eu tenho. De alguma forma parece que você está perdido, levando em consideração o número de vezes em que você responde às minhas perguntas com um “não sei”. Faz com que eu queira estar sempre ao seu lado, observando o quando eu quiser. Quero ser o motivo do seu sorriso, da sua felicidade, e a razão de você ter encontrado o seu caminho. É claro, sem privá-lo de viver a sua vida, que é sua e de ninguém mais.

Mas isso não importa, porque não consigo dizer-lhe como me sinto, simplesmente não consigo. Por isso não sei se você também está olhando, ou se gosta de mim. Também nunca me deu motivos para ter certeza do que quer que fosse, e também não consigo perguntar-lhe a respeito.

Então, acredito que devo, ao menos neste pedaço de papel que você nunca lerá, dizer as coisas que você nunca vai perguntar.

Ao terminar de ler o texto da Mari enviado para sua coluna, além de ficar encantada não deixaria essa resposta somente no papel, mesmo que a pergunta jamais fosse feita, o que acham?

4 comentários:

Fernanda Figueiredo,  ter fev 28, 09:37:00 PM  

Lindooooo !!! Foi a Mari que escreveu ? Foi isso que entendi rsrsr ...

Lindo d++

Marcia Rios ter fev 28, 09:47:00 PM  

Oi, linda sumida rs.

É sim, a Mari é a colunista do blog e nos encanta com sua coluna "Terças de Lua", quando tiver uma oportunidade (sei que as coisas estão corridas) dá uma espiadinha.

Bjus

maria ester moraes,  qua fev 29, 11:52:00 PM  

que texto lindo! parabéns!

Mirela Lopes,  qui mar 01, 12:21:00 PM  

Que texto lindo! *______________________*

:*
Mi
Inteiramente Diva

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout por Flavinha Garota de Aquario

Design by Emporium Digital