Lançamentos Editora Arqueiro


De forma magistral, Verdon mantém seu protagonista sempre um passo à frente do leitor. E cria o tipo de mistério que faria Sherlock Holmes perder o sono.” - The New York Times

Eu sei o que você está pensando propõe um enigma que parece insolúvel. Um homem recebe pelo correio uma carta provocadora que termina da seguinte forma: “Se alguém lhe dissesse para pensar em um número, sei em que número você pensaria. Não acredita? Vou provar. Pense em qualquer número de um a mil. Agora veja como conheço seus segredos.”

O destinatário, Mark Mellery, pensa no número 658 e, ao abrir um envelope que acompanha a mensagem, descobre que o autor da carta previu corretamente o número que ele acabara de escolher de modo aleatório. Como isso seria possível?

Desesperado com os bilhetes ameaçadores que se seguem à carta, Mark, um guru da autoajuda, procura um velho colega de faculdade, o brilhante detetive David Gurney, recentemente aposentado do Departamento de Polícia de Nova York.

Aos 47 anos, 25 deles dedicados a desvendar terríveis casos de homicídio, David acaba de se mudar com a esposa, Madeleine, para uma fazenda no interior do estado e tenta se adaptar a um novo estilo de vida. Mas sua mente, extremamente lógica, é fisgada pelo quebra-cabeça apresentado por Mark.



O “superdetetive”, apelido que ganhou da imprensa no auge da carreira, percebe que encontrou um vilão à sua altura quando as estranhas ameaças terminam em morte. Tudo leva a crer que o assassino, além de ser clarividente, cometeu um crime impossível, deixando pistas sem sentido e desaparecendo no meio do nada.

Consumido pelo desafio de encontrar uma resposta lógica para o caso, David aceita trabalhar como consultor na investigação, colocando em risco seu já debilitado casamento e até mesmo sua vida.

Considerado uma revelação, John Verdon criou em seu livro de estreia um personagem denso, cerebral, capaz de resolver crimes dignos de Hercule Poirot e Sherlock Holmes. Aclamado pelo público e pela crítica, Eu sei o que você está pensando foi vendido para 24 países.

****

“Verdon controla o ritmo da narrativa, conta a história de um casamento profundo mas problemático, analisa o que significa ser consumido pelo trabalho mesmo que isso possa matá-lo e exige que o leitor use o cérebro para imaginar o que vem a seguir.” - Salon

Quando recebe uma carta desafiando-o a pensar em um número de um a mil e orientando-o a abrir um envelope que contém o número que ele escolheu, Mark Mellery fica apavorado. Como alguém poderia saber em que número ele pensaria? Quem seria o remetente misterioso que o conhecia tão profundamente?

Intrigado com o enigma e preocupado com o tom de ameaça da correspondência que passa a receber nas semanas seguintes, Mark decide recorrer a um amigo que não vê há anos, o famoso detetive de homicídios do Departamento de Polícia de Nova York David Gurney.

Depois de uma carreira de sucesso, em que desvendou importantes casos de assassinatos em série, David se aposentou e acaba de se mudar com a esposa para o interior do estado, na tentativa de salvar seu casamento e construir uma vida nova. Mas, com a curiosidade atiçada pelo mistério apresentado pelo amigo, o detetive se vê novamente às voltas com seu maior vício: a investigação.

Quando a situação foge ao controle, dando origem a uma onda de assassinatos brutais, David é contratado como consultor da promotoria. Com sua lógica perfeita e sua clareza cristalina, ele descarta uma hipótese após outra – hipnose, percepção extrassensorial – e faz deduções que deixam a polícia local espantada.

Mesmo assim, o detetive parece longe de vencer seu opositor, um criminoso sofisticado e doentio, que se comunica por meio de poemas e que, até onde se sabe, é capaz de ler a mente de suas vítimas.

Enquanto busca decifrar o enigma e estabelecer um padrão que possa ajudá-lo a deter o assassino, David tem que enfrentar seus próprios fantasmas, se reconciliar com o passado e se preparar para ficar cara a cara com seu adversário.

Uma obra-prima de suspense, o livro de estreia de John Verdon ganhou aplausos do público e da crítica não só por sua trama envolvente, mas pela imersão na vida de personagens que parecem de carne e osso e, principalmente, pela criação de um protagonista inesquecível. Leia um trecho: Aqui




Um dos autores mais premiados e lidos no mundo, Harlan Coben traz uma nova história com o carismático Myron Bolitar em uma busca frenética por três continentes.

Dez anos atrás, Myron Bolitar e Terese Collins fugiram juntos para uma ilha. Durante três semanas, eles se entregaram um ao outro sem pensar no amanhã.

Depois disso, os dois se reencontraram apenas uma vez, quando Terese ajudou Myron a salvar seu filho e então foi embora, sem deixar vestígios. Agora, no meio da madrugada, ela telefona:“Venha para Paris.”

Terese pede a ajuda de Myron para localizar o ex-marido, Rick Collins, que telefonara depois de anos implorando que ela o encontrasse na capital francesa. Eles logo descobrem que Rick foi assassinado e que Terese é a principal suspeita.

Porém algo ainda mais atordoante é revelado: perto do corpo havia longos fios de cabelo louros e uma mancha de sangue que o exame de DNA revelou pertencer à filha do casal. Só que sua única filha morrera em um acidente de carro muitos anos antes.

Logo Myron se vê perseguido nas ruas de Paris e de Londres. As agências de segurança de quatro países parecem querer as mesmas informações de que ele precisa para desvendar a morte de Rick e o destino da filha que Terese pensava ter perdido para sempre.

Em uma busca desesperada, Harlan Coben cria um mundo de armadilhas imprevisíveis em que conflitos religiosos, política internacional e pesquisas genéticas se mesclam a amizade, perdão e a chance de um novo começo.

****

Em Quando ela se foi, Myron Bolitar cruza o Atlântico para ajudar Terese Collins a desvendar o assassinato do ex-marido e o destino da filha que ela achava estar morta. Não é a primeira vez que Myron deixa tudo para trás para ir ao socorro de alguém.

Apesar de trabalhar como agente de atletas e celebridades, frequentemente ele se vê atuando como detetive a pedido de um cliente ou amigo. E sempre encontra alguém disposto a cooperar em suas investigações. Pudera. É difícil resistir a seu jeito de bom moço e suas tiradas bem-humoradas.

Grande promessa do basquete universitário, Myron viu o sonho da carreira de atleta chegar ao fim depois de uma grave lesão no joelho. Então entrou para Harvard, onde se formou em direito e conheceu o milionário Windsor Horne Lockwood III.

Win se tornou um amigo para a vida toda. Depois da faculdade, entraram juntos para o FBI e mais tarde se tornaram sócios na MB Representações, a agência que Myron toca com o auxílio da grande amiga Esperanza Diaz.

Nesta primeira história com Myron Bolitar publicada pela Editora Arqueiro, você vai conhecer o personagem que rendeu diversos prêmios a Harlan Coben. Os outros títulos da série deste ex-atleta que se tornou um investigador sagaz e bom de briga sem perder o lado humano serão publicados em breve pela Editora Arqueiro.
Leia um Trecho: Aqui




Era para ser um dia como outro qualquer na vida de Annie O’Sullivan. A corretora de imóveis levanta da cama com três objetivos: vender uma casa, fazer as pazes com a mãe e não se atrasar para o jantar com o namorado.

Naquele domingo, aparecem poucas pessoas interessadas em visitar o imóvel. Quando Annie está prestes a ir embora, uma van estaciona diante da casa e um homem sorridente vem em sua direção. A corretora tem certeza de que será seu dia de sorte. Mas o inferno está apenas começando.

Sequestrada por um psicopata, Annie fica presa durante um ano inteiro em um chalé nas montanhas, onde vive um pesadelo que deixará marcas profundas.

Construído de maneira extremamente original, Identidade roubada é o relato visceral que Annie faz à sua terapeuta dos 365 dias em que ficou à mercê do homem a quem chamava de Maníaco.

As memórias que vêm à luz ao longo de 26 sessões de análise são intercaladas com a história de sua vida desde que conseguiu escapar do chalé: a luta para superar seus medos e se reencontrar, a investigação policial para descobrir a identidade do sequestrador e a sensação perturbadora de que seu martírio ainda não acabou.

Em sua estreia, Chevy Stevens cria uma heroína inesquecível que, depois de sobreviver a uma experiência devastadora, precisa descobrir a verdade para se libertar.

Surpreendente e avassalador desde a primeira página, este thriller psicológico entrou na lista de mais vendidos do The New York Times e foi finalista dos conceituados prêmios Arthur Ellis e International Thriller of the Year.

****

Annie O’Sullivan levava uma vida pacata. Aos 32 anos, a corretora de imóveis de Clayton Falls, no Canadá, tinha um emprego estável, um namorado atencioso e uma bela casa com um cachorro no quintal.

No entanto, uma grande surpresa a aguardava. Annie iria conhecer o homem que mudaria sua vida. Depois de passar o domingo num plantão de vendas de um imóvel, ela se preparava para ir embora quando o viu se aproximar. Sorridente, com olhos azuis, parecia o cliente ideal: simpático e disposto a fechar negócio.

Mas por trás do sorriso amigável se escondia um psicopata. Após dominar Annie, o homem a levou para um chalé isolado nas montanhas, onde a manteve prisioneira durante um ano. No cativeiro, ela era obrigada a cumprir uma rotina doentia, como dormir ao lado de seu algoz, ir ao banheiro em horários rigidamente determinados e usar sempre o mesmo tipo de vestido.

Depois de fugir do chalé, Annie luta para voltar a ser uma pessoa normal. Porém o trauma a impede de se reaproximar dos amigos e faz com que desenvolva comportamentos compulsivos, como vistoriar obsessivamente as portas e janelas de casa e só conseguir dormir dentro do closet.

Na jornada para superar seus medos, Annie irá contar com a ajuda de uma terapeuta. Ao longo das sessões, a analista se torna a única pessoa a quem a corretora pode confiar sua terrível experiência. Aos poucos, ela revive os traumas sofridos naquele ano que teria preferido apagar da memória, uma viagem que a leva a encarar seus fantasmas mais assustadoresLeia um Trecho: Aqui



Inglaterra, 1583: o país enfrenta um período conturbado, marcado por conspirações para derrubar a rainha Elizabeth, que é protestante. Muitos de seus súditos estão insatisfeitos com o governo e anseiam pelo retorno do país à religião católica.

Em meio a esse clima de conflitos religiosos, o monge italiano Giordano Bruno chega a Londres, tentando escapar da Inquisição, que o acusou de heresia por sua crença num Universo heliocêntrico. O filósofo, cientista e estudioso de magia logo é recrutado pelo chefe do serviço de espionagem real e enviado a Oxford.

Oficialmente, ele vai participar de um debate sobre as teorias de Copérnico, mas, em sigilo, deve se infiltrar na rede clandestina dos católicos e descobrir o que puder sobre um complô para derrubar a rainha. No entanto, quando um dos membros mais antigos de Oxford é brutalmente assassinado, a missão secreta do filósofo é desviada de seu curso.

Enquanto ele tenta desvendar o crime, outro homem é morto e Giordano Bruno se vê envolvido numa sinistra perseguição. Alguém parece estar determinado a executar uma sofisticada vingança em nome da religião. Mas, afinal, de qual religião?

À procura de pistas, o monge percorre os labirintos da biblioteca de Oxford e visita tabernas infames e livrarias misteriosas fora dos muros da universidade, chegando a lugares que ele nunca soube que existiam e fazendo descobertas que poderiam ameaçar a estabilidade da Inglaterra.

Envolvido em uma rede de intrigas e traição, ele percebe que às vezes nem mesmo os mais sábios conseguem discernir a verdade da heresia. Alguns, no entanto, estão dispostos a matar para defender suas crenças.

Baseado em fatos reais da vida de Giordano Bruno, Heresia exigiu uma pesquisa minuciosa da autora, que investigou a fundo a trajetória do monge e o contexto político e religioso da época em que ele viveu. O resultado é um suspense histórico repleto de reviravoltas surpreendentes.

****

Uma mente livre e moderna presa em um mundo medieval e perigoso. Assim é Giordano Bruno, um monge italiano exilado e excomungado cuja paixão pelo saber o levou a ser acusado de heresia.

Perseguido pela Inquisição, ele deixa Nápoles e segue para o norte, vivendo em precárias condições. Vários anos se passam até que ele construa uma boa reputação como filósofo na corte francesa e se torne confidente de reis e nobres.

Em plena Reforma Protestante, ele chega a Londres, onde há temores de conspirações papistas e os suspeitos de traição são torturados e mortos. Sir Francis Walsingham, ministro de Estado da rainha Elizabeth, pede a Bruno que aproveite uma visita a Oxford para tentar descobrir quem são os rebeldes católicos.

Mas o que o monge quer, na verdade, é encontrar uma obra proibida: o 15o livro de Hermes Trimegisto, um sumo sacerdote do antigo Egito que alegava ter compreendido a mente divina. O manuscrito supostamente revelaria segredos poderosos a ponto de levar a Igreja Católica à ruína.

No entanto, uma série de assassinatos cruéis, combinados a intrigas políticas e religiosas, leva Bruno a enveredar por uma realidade dominada por conspirações ardilosas em que nin- guém é o que parece ser.

Num mundo em que a verdade de um homem é heresia para outro, ele tem que enxergar além do óbvio se quiser deter o assassino antes que este conclua seu projeto macabro. Leia um Trecho: Aqui



Há alguns meses, a vida do Dr. Jonathan Ransom virou de pernas para o ar. Após oito anos de casamento, ele descobriu que sua esposa, a enfermeira Emma, é uma agente dupla, que trabalha tanto para o FSB russo quanto para a Divisão, uma agência ultrassecreta dos Estados Unidos.

Por duas vezes o amor pela mulher o arrastou para situações de risco, nas quais ele se viu envolvido com terroristas, assassinos e perigosos agentes internacionais. Agora chega. Decidido a se livrar de tudo isso, Jonathan se desliga da ONG Médicos Sem Fronteiras e segue sozinho para o Afeganistão. Seu objetivo é expiar os pecados do passado fazendo aquilo no que é melhor: ajudar as pessoas.

O que Jonathan ainda não sabe é que a espionagem internacional é um jogo do qual ninguém sai assim tão facilmente.

Enquanto trabalha numa cirurgia restauradora, ele é abordado por Sultan Haq, um perigoso terrorista, que exige que o médico vá curar seu pai, Abdul. Quando as coisas não saem conforme o esperado, Jonathan se vê outra vez lutando para salvar a própria vida.

Novamente ele foi usado e manipulado. Pouco depois, o chefe da Divisão, Frank Connor, o procura, explica os últimos eventos e lhe dá notícias de Emma. Durante uma missão, ela foi capturada e torturada por um dos homens mais cruéis do mundo. Agora tudo leva a crer que é refém de um perigoso traficante de armas que pretende usá-la para resgatar das montanhas um míssil nuclear extremamente poderoso, 15 vezes mais potente que a bomba de Hiroshima.

A Divisão precisa da ajuda de Jonathan. Sua missão é resgatar Emma e impedir que a arma nuclear caia em mãos erradas. Dessa vez ele vai ter o treinamento necessário e a primeira lição que vai aprender é: neste jogo, a traição é a única regra.

Com A traição, Christopher Reich dá sequência à trama de A farsa e A vingança. Neste novo livro, ele surpreende ainda mais o leitor e não deixa dúvidas sobre por que é considerado um dos maiores nomes do thriller de espionagem do século XXI.

****

O que o Dr. Jonathan Ransom mais quer na vida é distância da espionagem internacional. Há alguns meses, ele descobriu que tudo o que sabia sobre sua esposa, Emma, não passava de uma grande mentira. Na verdade, ela era uma espiã, uma agente dupla a serviço da Rússia e dos Estados Unidos.

Agora, refugiado numa aldeia do Afeganistão, Jonathan quer levar a vida como um cruzado, um benfeitor. Quase sem recursos, ele se dedica a atender o povo carente da região. No entanto, uma série de eventos o arrasta de volta para esse mundo que ele tanto despreza.

Em 1984, durante uma missão secreta, um bombardeiro B-52 americano sofreu um acidente em uma grande cordilheira na fronteira entre o Paquistão e o Afeganistão, perdendo uma arma nuclear muito potente. Após buscas infrutíferas, o governo dos Estados Unidos considerou que o míssil jamais seria encontrado e abafou o caso.

Mais de 20 anos depois, Emma é capturada durante uma de suas missões. Após ser torturada, é salva por lorde Balfour, um perigoso traficante de armas. Em retribuição, Balfour exige que ela o ajude a recuperar um estranho objeto encontrado nas montanhas afegãs por um habitante local.

Mas Balfour também corre grande perigo. O cerco está se fechando em torno dele e, para fugir, ele precisa dos serviços de um cirurgião plástico capaz de mudar completamente suas feições. Essa é a chance pela qual a Divisão, agência americana ultrassecreta, esperava. Frank Connor, chefe da agência, procura o Dr. Jonathan Ransom e lhe faz uma proposta: infiltrar-se sozinho na mansão de Balfour para salvar Emma, uma missão praticamente suicida. A alternativa é ficar de braços cruzados enquanto uma arma de destruição em massa cai nas mãos de Sultan Haq, um dos mais temidos defensores do fundamentalismo afegão.

Repleto de suspense e reviravoltas, A traição é tão arrebatador quanto seus antecessores, A farsa e A vingança. Leia um Trecho: Aqui
  

2 comentários:

Mari Sampaio seg ago 01, 08:06:00 PM  

Nossa, me interessei por quase todos os títulos aí! A Arqueiro é demais, né?

Beijos!

alliny sáb nov 05, 06:56:00 PM  

Eu estava na Livraria Curitiba , aqui em londrina u.u", tava dando uma olhada nos livros e vi o "EU SEI O QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO" , esse livro me chamo tanto a atenção , que vc nao faz ideia, ai eu fui ler a sinopse e quando eu li : “Se alguém lhe dissesse para pensar em um número, sei em que número você pensaria. Não acredita? Vou provar. Pense em qualquer número de um a mil. Agora veja como conheço seus segredos.” NOSSA!! quase morri de curiosidade! por um pouqinho , um pouquinho mesmo que nao comprei ele naquele dia u.u" deve ser muito bom esse livro *-------*

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout por Flavinha Garota de Aquario

Design by Emporium Digital