A União faz a força!

A Besta dos Mil Anos

Uma das sete peças que faltam para completar a Tapeçaria do Apocalipse, elaborada no século XIV e exposta no Castelo de Angers, na França, a de número 75, que traz a Besta aprisionada por mil anos, tem seu paradeiro afinal descoberto no Brasil, mais provalvelmente numa favela do Rio de Janeiro.

Um jovem pesquisador alsaciano e arqueiro é designado para resgatá-la. Para tanto, contará com a ajuda de uma jovem e destemida repórter brasileira. A missão não será nada fácil. Ao contrário do governo francês, que ambiciona exibir a conquista ao público, uma poderosa seita satânica do mesmo país também tem interesse na volta da relíquia, no caso, para glorificar o altar de sua sede. Tais interesses entram em conflito com a ambição de um certo contador, apaixonado por um astróloga, que se torna milionário e almeja decorar com a obra a mansão que fora de seu pai e a transforma num misterioso templo. O imóvel foi recomprado graças ao seu enriquecimento ilícito, já que está envolvido até o pescoço com narcotraficantes. É ajudado por uma velha raposa economista, mentor nas artimanhas de lavagem de dinheiro e do suborno.
Esta “corrida do ouro” ou queda de braço pela conquista da cena 75 serve de mote para Ilmar Penna Marinho Jr. elaborar seu primeiro thriller, com trechos recheados de ação e reviravoltas nos destinos dos personagens, compondo assim um painel do mundo contemporâneo – para não dizer globalizado - e suas mazelas como corrupção, terrorismo e tráfico de drogas e de armas.

Perfil do Autor: Ilmar Penna Marinho Júnior é carioca, advogado, graduado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC) e mestre em Comparative Law pela Georgetown University (EUA); e administrador, graduado pela Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas Moraes Júnior.  Pertence ao quadro de advogados da Petrobras, de onde se aposentou em 1998. Por três vezes interrompeu sua carreira na Petrobras: a primeira, para ocupar o cargo de Secretário de Estado de Administração do Rio de Janeiro (1975 / 1979, depois, para assumir o posto de Diretor das Empresas Nucleares Brasileiras S.A (Nuclebrás), onde ficou até 1985, e finalmente para diplomar-se pela Escola Superior de Guerra. Depois voltou a ocupar funções e cargos na Petrobras. Seus dois primeiros livros, “Petróleo: Soberania e Desenvolvimento” e “Petróleo: Política e Poder”, editados, respectivamente, em 1970 e 1989, são híbridos de ficção e ensaio. É a partir de “Águas Profundas” (Revan, 1998) que o autor abraça por completo a ficção, gênero ao qual dedica seus dois últimos livros, “O Quinto Poder” (Razão Cultural, 2000) e “A Besta dos Mil Anos”.

Nos comentários do blog:
"A Besta dos Mil Anos" é um livro instigante, em que o Autor, unindo a realidade com o imaginário consegue criar um enredo envolvente.A qualidade literária da obra explica o seu sucesso.
 
Terminei o livro com pena, queria mais.
Foi um bom exercício descobrir o escritor nas entrelinhas, atrás da mistura de suspense e romance.Não sendo crítica literária profissional, acho que um livro a gente gosta ou não, o seu me agradou muito. Foi prazeroso passear pelos castelos e jardins floridos. Conhecer um pouco do Castelo de Angers, que despertou a minha curiosidade para uma próxima ida à França. O tema é atual e bastante polêmico. Foi oportuno subir a Rocinha, ir de encontro ao tráfico e a corrupção que parece só agora, nossos governantes descobriram.
A Besta está solta, enjaulados estamos nós!!!PARABÉNS !!!!!!

Saiba mais sobre o autor sua obra aqui.

Bjs.

7 comentários:

Beli qui jan 20, 10:25:00 AM  

Adoreii a capa e achei a história interessantissima!!!

Muitoo legal! =)

bjusss

Kate qui jan 20, 10:33:00 AM  

Gostei!!!

http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

Nanda Meireles qui jan 20, 02:16:00 PM  

Realmente, parece ótimo!
Parabéns ao autor e à você, Marcinha, por mais uma vez nos apresentar um escritor nacional super talentoso.
Bjs

Naniedias sex jan 21, 10:22:00 AM  

Parece um ótimo livro - eu ainda não conhecia =)

claudia sáb jan 22, 06:06:00 PM  

Muito boa essa iniciativa,muitas vezes a gente tem um certo receio/preconceito com o que é nacional e isto precisa ser quebrado...e nada melhor do que resenhas,opiniões sinceras e dicas para que a gente conheça e se interesse pelo autor/livro..

Lucia Marina sáb jan 22, 11:44:00 PM  

Oi!

Não conhecia esse livro, e interesse muito. Parabéns pela resenha!

Bjos!

Mari Sampaio sáb fev 12, 01:24:00 PM  

Parece ser ótimo!
Com certeza a sinopse me cativou. Adoro livros desse gênero!

Beijinhos!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout por Flavinha Garota de Aquario

Design by Emporium Digital